Comunicação

| Clipping

ICMS em crescimento

09/06/2021

 - 

Fonte: Jornal do Commercio - Economia

A Secretaria da Fazenda finalizou os primeiros números da arrecadação de maio deste ano que, comparada a maio de 2020, permite visualizar o tombo da economia pernambucana no pior mês da pandemia em termos fiscais. Naquele mês, Pernambuco arrecadou R$ 939 milhões com uma queda generalizada de todos os setores da economia. A arrecadação de maio de 2021, entretanto, revela um crescimento de 51,3%, mas ainda abaixo da meta fixada pela Secretaria da Fazenda.

De qualquer forma, o secretário da Fazenda de Pernambuco, Décio Padilha comemora. Somados os cinco meses de 2021, Pernambuco obteve crescimento de 21,90%, chegando aos R$ 8 bilhões no período. No mês de maio último, segundo a Fazenda, houve crescimento em setores como varejo (117,79%), atacado (63,89%), atacado de alimentos (34,82%), indústria de alimentos (29,83%), supermercados (22,80%), medicamentos (21.52%) energia (17,89%) e combustível (11,81%), se comparados a 2020.

Ainda segundo os dados preliminares do Fisco estadual, no acumulado do ano, alguns segmentos estão se destacando com crescimentos expressivos sobre 2020. É o caso de veículos, que no mês de maio surpreendeu e nos cinco meses cresceu 64,25%; seguido de Material de Construção (devido aos pagamentos do Auxílio em 2020) que cresceu, este ano, 58,69%. Os segmentos de atacados de alimentos (11,78%), supermercados (13,17%) e a indústria de alimentos (20,95%) não tiveram perdas em 2021 por terem funcionado e serem essenciais.

Veja mais